Cuidar da Profissão -

Cuidar da Profissão
 

Sem Democracia e Igualdade,

Nenhuma PAZ é possível!


proposta
03/08/2013 - 00h53 - Atualizado em 10/08/2013 - 13h44
Chapa Cuidar da Profissão - Brasil(SP)
TAMANHO DA FONTE A- A+
  Curtir  
Região Centro-Oeste

Para CUIDAR da Região Centro-Oeste

A região Centro-Oeste é formada pelos Estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e pelo Distrito Federal. Possui fronteira com a Bolívia e o Paraguai e comporta uma diversidade ímpar em muitos aspectos: populacionais, culturais, ambientais, geográficos, dentre outros.

Nessa região, somos 19.365 psicólogas(os) atuando em diferentes contextos, atendendo a diferentes demandas e populações. 

O Movimento PRÁ CUIDAR DA PROFISSÃO,  atento as peculiaridades regionais e às realidades nas quais estão inseridas as práticas profissionais, buscando ampliar o diálogo com as(os) psicólogas(os), a sociedade e as instituições, propõe:

* Ampliar espaços de discussão com as(os) psicólogas(os) acerca das questões regionais, estabelecendo nexos destas com as suas práticas em diferentes contextos: educação, saúde, assistência social, segurança pública, mobilidade urbana, dentre outras.

* Fomentar a produção de novos saberes e fazeres da Psicologia que considerem nas suas análises as especificidades populacionais, como com a questão das(os) indígenas de diferentes etnias, quilombolas, ribeirinhas(os) e estrangeiras(os);

* Potencializar análises que estabeleçam a relação do saber tradicional com as realidades regionais, considerando as diferentes populações e os fluxos migratórios;

* Provocar discussões em âmbito nacional das  problemáticas enfrentadas pelas
populações indígenas, como a questão da terra, saúde, educação,
assistência social e cultura;

* Contribuir com a implementação de medidas que possam dar visibilidade e voz aos indígenas das diferentes etnias, em relação ao seus saberer intersubjetivos, para propor novos olhares no complexo processo de “desenvolvimento”;

* Fomentar as análises que considerem a grande vulnerabilidade dos adolescentes no envolvimento com o tráfico de drogas, considerando as especificidades regionais;

* Contribuir para os avanços das políticas voltadas para a infância e adolescência, especialmente as de caráter preventivo, considerando os elevados  índices de violência que afetam essas populações, seja como vítimas ou como autores;

* Fomentar a qualificação do sistema socioeducativo, estabelecendo diálogo com profissionais e gestores  visando a articulação da rede de políticas que possibilitem a inserção social de adolescentes em conflito com a lei;  

* Potencializar as práticas no âmbito das políticas de  saúde mental, contribuindo para que sejam inclusivas dos diferentes grupos populacionais e que visem a materialização da rede de atenção psicossocial;

* Assegurar a articulação com as universidades, envolvendo-as no enfrentamento das questões regionais por meio do ensino, pesquisa e extensão. 

SEM DEMOCRACIA E IGUALDADE, NENHUMA PAZ É POSSÍVEL!



Curtir





    Assunto(s) Relacionado(s)

10/08/2013 - Psicologia na Educação
03/08/2013 - Região Centro-Oeste
31/07/2013 - Esporte
28/07/2013 - Redes de Atenção Psicossocial - RAPS
28/07/2013 - Região Norte
27/07/2013 - Região Nordeste
24/07/2013 - Psicologia Organizacional e do Trabalho
23/07/2013 - Região Sudeste
23/07/2013 - Pra CUIDAR da Ampliação de Psicólogas(os) nas Políticas Públicas
23/07/2013 - A Ética Profissional no Contexto da Justiça
23/07/2013 - Região Nordeste
23/07/2013 - Região Sul
21/07/2013 - Saúde Mental
21/07/2013 - Participação da Psicologia nas Lutas Sociais
21/07/2013 - Psicologia e Assistência Social
18/07/2013 - Psicologia e Práticas Públicas
18/07/2013 - Saúde Suplementar
18/07/2013 - Participação Social
18/07/2013 - Mobilidade Humana
 

Criação - Desenvolvimento - Hospedagem - Atitude1.com.br