Cuidar da Profissão -

Cuidar da Profissão
 

Sem Democracia e Igualdade,

Nenhuma PAZ é possível!


proposta
28/07/2013 - 23h01 - Atualizado em 10/08/2013 - 14h06
Chapa Cuidar da Profissão - Brasil(SP)
TAMANHO DA FONTE A- A+
  Curtir  
Redes de Atenção Psicossocial - RAPS

As(OS) Psicólogas(os) e a Rede de Atenção Psicossocial

 

A constituição de uma rede de saúde mental substitutiva aos manicômios vem se dando desde os anos 1970/80, e tem tido sucesso. Os dados mostram uma expansão importante de serviços, em especial os Centros de Atenção Psicossocial e as Residências Terapêuticas. No último período, o Ministério da Saúde tem proposto que a Rede Básica de Saúde incorpore a assistência à Saúde Mental e reconhecido que estes cuidados devem se organizar também junto a famílias, comunidade, além de se estender para o trabalho, expandindo as ações na sociedade. 

 

Considerando estas questões, o Ministério da Saúde instituiu, em 23 de dezembro de 2011, pela Portaria nº 3.088, a Rede de Atenção Psicossocial – RAPS, que pretende dar seguimento à constituição de amplos serviços de cuidado à pessoa com transtorno mental. Isto pode significar um passo importante para ampliar o acesso à atenção, garantir um cuidado integral na reabilitação psicossocial e, ao mesmo tempo, ampliar ações de acolhimento, de acompanhamento contínuo e de atenção às urgências. Procura-se também trabalhar no sentido de prevenir o consumo de drogas e desenvolver ações intersetoriais de prevenção e redução de danos, em parceria com organizações governamentais e da sociedade civil. Pretende-se ainda promover a educação permanente de profissionais de Saúde.

As(Os) psicólogas(os) foram e ainda são um segmento importante na constituição e desenvolvimento da Rede de Atenção Psicossocial. 

O Conselho Federal de Psicologia tem estado atento a todos esses movimentos, procurando formular propostas e intervir junto aos órgãos governamentais e às entidades da sociedade, no sentido de contribuir na construção de políticas de Saúde Mental e criar referências para a atuação de psicóloas(os) nesse contexto. 

O MOVIMENTO CUIDAR DA PROFISSÃO, chapa 23, considera fundamental a continuidade do trabalho que o CFP vem realizando na discussão da RAPS, defendendo os interesses gerais da população e qualificando a atuação das(os) psicólogas(os), sem perder a perspectiva do trabalho multiprofissional e a importante referência nas necessidades das(os) usuárias(os).

SEM DEMOCRACIA E IGUALDADE, NENHUMA PAZ É POSSÍVEL!



Curtir





    Assunto(s) Relacionado(s)

10/08/2013 - Psicologia na Educação
03/08/2013 - Região Centro-Oeste
31/07/2013 - Esporte
28/07/2013 - Redes de Atenção Psicossocial - RAPS
28/07/2013 - Região Norte
27/07/2013 - Região Nordeste
24/07/2013 - Psicologia Organizacional e do Trabalho
23/07/2013 - Região Sudeste
23/07/2013 - Pra CUIDAR da Ampliação de Psicólogas(os) nas Políticas Públicas
23/07/2013 - A Ética Profissional no Contexto da Justiça
23/07/2013 - Região Nordeste
23/07/2013 - Região Sul
21/07/2013 - Saúde Mental
21/07/2013 - Participação da Psicologia nas Lutas Sociais
21/07/2013 - Psicologia e Assistência Social
18/07/2013 - Psicologia e Práticas Públicas
18/07/2013 - Saúde Suplementar
18/07/2013 - Participação Social
18/07/2013 - Mobilidade Humana
 

Criação - Desenvolvimento - Hospedagem - Atitude1.com.br