Cuidar da Profissão -

Cuidar da Profissão
 

Sem Democracia e Igualdade,

Nenhuma PAZ é possível!


proposta
28/07/2013 - 07h35 - Atualizado em 10/08/2013 - 14h08
Chapa Cuidar da Profissão - Brasil(SP)
TAMANHO DA FONTE A- A+
  Curtir  
Região Norte

Para CUIDAR da Região Norte

A Região Norte, se pensarmos pelo território da Amazônia Legal, abrange também o estado de Tocantins, de Mato Grosso e parte do Maranhão, o que corresponde a 60% do território brasileiro, abrigando um dos maiores ecossistemas do mundo com uma das principais fonte de biodiversidade.

Diversas questões são objeto de nossa preocupação, tais como: o meio ambiente e as intensas violações de direitos humanos relacionadas à exploração dos recursos minerais; o uso da flora e da fauna; a derrubada da floresta; o comércio ilegal de madeira e de animais; o tráfico de pessoas e de espécies vegetais; a construção das hidrelétricas com remoção de grandes contingentes populacionais; a exploração sexual; o trabalho escravo; os conflitos por terra e assassinato de ativistas de direitos humanos; a não erradicação de doenças como malária e dengue; o alto índice de gravidez precoce na adolescência; os indicadores de baixa escolaridade e de ausência de registros de nascimento e de pouca cobertura de políticas de Saúde para mulheres e crianças devido à extensão desse território. Há também que se considerar  a situação dos povos vivendo em áreas esparsas e dispersas em meio aos rios e comunidades tradicionais trazem imensos desafios para as Psicologias na Amazônia Legal a serem alvo de ações que não sejam os históricos projetos desenvolvimentistas que extraem riquezas e deixam a dor e miséria, a degradação ambiental e a violação de direitos correlata a esse tipo de intervenção política e econômica.

Propostas da Psicologia para a Região: 

1) Dialogar com as(os) psicólogas(os) da Região, contemplando a diversidade cultural e étnica que marca a composição subjetiva das pessoas que vivem na região. Para tanto, é fundamental pensar processos de trabalho e o uso de ferramentas e metodologias que atinjam a amplitude da extensão da Amazônia Legal e as problemáticas referentes à mesma, interiorizando as intervenções como uma da prioridades de preocupação dessa gestão;

2) Promover publicações, Seminários, Encontros, espaços de debate e orientação da profissão que permitam a participação de profissionais da psicologia com suas experiências a serem compartilhadas com movimentos sociais, usuárias(os) dos serviços de Psicologia, equipes multiprofissionais, universidades, com organizações governamentais e não governamentais de modo a produzir ressonâncias na atuação para que se torne cada mais crítica e focada nas questões centrais que assolam a região, em um olhar para a complexidade das práticas, na atualidade.

3) Fomentar a articulação política, ética, estética e transdisciplinar que contemple a manifestação pública por audiências nas Câmaras Municipais, nas Assembleias Legislativas da Região; fomentando a escrita de Manifestos e a participação em mídias em que a psicologia possa participar, dando visibilidade para questões específicas da Amazônia Legal e com reivindicações correlatas à demanda de atenção em saúde, educação, trabalho, habitação, assistência social, segurança e mobilidade que contemplem as especificidades de uma atuação profissional concreta frente a essa realidade dinâmica e marcada por problemáticas estruturais.

4) Atuar em parceria com outros Conselhos Profissionais, com Conselhos de Direitos, com movimentos sociais, com as universidades, com as(os) usuárias(os) dos serviços ofertados, familiares de usuárias(o)s e comunidades tradicionais da região, de modo a garantir a equidade, integralidade, intersetorialidade, multiprofissionalidade e territorialidade das políticas públicas nesse espaço diverso e que tem muitos desafios.

5) Incentivar a utilização de pesquisas do CREPOP, com enfoques de equidade regional, pensando a atuação da Psicologia em comunidades da floresta, ribeirinhas, indígenas, quilombolas e de psicólogas(os) que atuam com povos removidos por conta dos grandes projetos desenvolvimentistas, propiciando a formulação de referências técnicas de orientação das práticas profissionais.



Curtir





    Assunto(s) Relacionado(s)

10/08/2013 - Psicologia na Educação
03/08/2013 - Região Centro-Oeste
31/07/2013 - Esporte
28/07/2013 - Redes de Atenção Psicossocial - RAPS
28/07/2013 - Região Norte
27/07/2013 - Região Nordeste
24/07/2013 - Psicologia Organizacional e do Trabalho
23/07/2013 - Região Sudeste
23/07/2013 - Pra CUIDAR da Ampliação de Psicólogas(os) nas Políticas Públicas
23/07/2013 - A Ética Profissional no Contexto da Justiça
23/07/2013 - Região Nordeste
23/07/2013 - Região Sul
21/07/2013 - Saúde Mental
21/07/2013 - Participação da Psicologia nas Lutas Sociais
21/07/2013 - Psicologia e Assistência Social
18/07/2013 - Psicologia e Práticas Públicas
18/07/2013 - Saúde Suplementar
18/07/2013 - Participação Social
18/07/2013 - Mobilidade Humana
 

Criação - Desenvolvimento - Hospedagem - Atitude1.com.br